Buscar
  • Dra. Teresa

menopausa & dentes

Todas as fases da vida merecem atenção e cuidado, mas é na menopausa que os fatores hormonais interferem muito na saúde como um todo. Com a saúde oral não é diferente.


Mulheres têm o final do ciclo reprodutivo, a chamada menopausa, a partir dos 45 anos de idade, com a parada das menstruações, comprovada por meio de uma amenorreia espontânea durante doze meses consecutivos. Neste processo, os hormônios diminuem muito. Quais são eles? Um é o estrogênio, que reduz o efeito anti-inflamatório na gengiva, e em sua ausência a salivação, uma proteção para a boca, fica prejudicada. Com menos saliva, a mulher fica mais propensa a ter cáries e problemas na gengiva. Outro é a progesterona. Sem ela pode haver perda de densidade óssea da mandíbula, já que a absorção de algumas substâncias com cálcio é reduzida, colocando em risco o suporte dos nossos dentes e é por isso que, com o passar do tempo, algumas mulheres acabam por ter de utilizar uma prótese dentária.



A gengivite crônica está diretamente relacionada às mudanças hormonais bruscas, e por isso atinge mais mulheres do que homens. Este tipo de gengivite caracteriza-se por um intumescimento ou endurecimento das gengivas, edema (gengiva inchada), sangramento, halitose, mudanças ou deformações no contorno do tecido gengival, e ainda aumento de fluido gengival (líquido proveniente das gengivas).


Higiene rígida

Sua higiene deve ser feita utilizando fio dental, escovas macias e enxaguantes bucais. Na menopausa, com os sintomas surgindo, como boca seca, o dentista indicará produtos mais específicos, como um enxaguante bucal que promova a reposição de enzimas perdidas da saliva.


O fluxo salivar é muito importante, pois ele é responsável pela limpeza das papilas gustativas da língua, que tem por finalidade reconhecer os sabores dos alimentos. Por isso, quando o dentista perceber que a saliva está diminuindo ele precisará agir de forma preventiva para que o fluxo salivar retorne ao normal. Além do enxaguante bucal, serão usados lubrificante lingual, laserterapia com infravermelho e cremes dentais apropriados.


Ingestão de água

A água vai ser sua maior aliada nesse período. A hidratação vai evitar a halitose e outros sintomas, como a ardência e a secura da boca. Beber bastante água ajuda a manter a umidade da mucosa bucal e a equilibrar a temperatura corporal, além de evitar que as bactérias se acumulem e causem cáries.


Alimentação saudável

Consumir alimentos com alto teor de cálcio!

O cálcio é um mineral indispensável para a formação dos ossos e dentes. Uma alimentação rica em cálcio, conciliada com uma higiene oral adequada, faz com que os dentes fiquem fortes por toda a vida.

Consuma alimentos com vitaminas A, E e C, que fortalecem a pele e as mucosas. Pode obter estas vitaminas através de alimentos ou suplementos.


Reposição Hormonal?

A reposição hormonal pode ser uma saída, mas para um tratamento eficaz e seguro é necessário o acompanhamento ginecológico, que contará com exames e também todo o histórico da mulher. Os hormônios também funcionam como medicamentos e, por isso, precisam ser consumidos sempre com orientação e indicação médica. Se tomados do jeito errado, eles podem oferecer riscos à saúde e até mesmo aumentar a chance do paciente desenvolver certas doenças.


Não fumar!

O tabaco avança a menopausa e interfere na quantidade de estrógeno por conta da nicotina e do monóxido de carbono presentes no cigarro. Na saúde bucal os efeitos do cigarro são mais visíveis. Além do risco de câncer bucal, perda do olfato e paladar, os dentes dos fumantes são seriamente afetados. O escurecimento e as manchas nos dentes, a halitose e as doenças bucais são facilmente identificáveis em um fumante.

Portanto, o ideal é deixar o cigarro…


Atividade Física

Fortalecer o sistema imunológico e acelerar o metabolismo é uma forma de diminuir os problemas causados pela menopausa. A prática regular do exercício também ajuda no processo de recuperação do pH da saliva, sobretudo após a ingestão de alimentos ácidos, o que consequentemente melhora a proteção ao esmalte do dente, evitando os problemas de erosão e protegendo contra as cáries.


Visitas regulares ao dentista!

Consulte o dentista sempre que ocorrer alguma mudança na sua boca. As visitas periódicas são as melhores medidas que pode adotar para si e para a sua saúde oral. Mais do que nunca é fundamental manter os níveis baixos de placa bacteriana.

Além disso, somente o dentista conseguirá avaliar alguns aspectos e adiantar soluções para os possíveis problemas desta fase.


Cuide-se! Sorria sempre!


6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

blog